Que o cartão de crédito facilita nosso dia a dia ninguém duvida. Entre as vantagens do cartão de crédito, podemos citar praticidade, agilidade, poder de compra e facilidade de pagamento. Mas tem algo que não podemos deixar de ficar de olho: o limite do nosso cartão de crédito.

O limite do cartão de crédito nada mais é do que o valor total que o seu cartão de crédito disponibiliza para você utilizar.

Esse valor é aprovado de acordo com vários fatores, como renda, perfil, bandeira e tipo de cartão de crédito.

Por exemplo, digamos que você tem um limite de R$1000 no seu cartão de crédito e que a anuidade é zero. Ou seja, você não paga a anuidade.

Então você vai abastecer seu carro e resolve pagar R$100 no crédito. O que isso significa? Que do total do seu limite, foram retirados R$100 que está “pendurado” para ser quitado na próxima fatura do cartão de crédito.

Ou seja, até que você realize o pagamento desses R$100, o limite atual do seu cartão de crédito vai para R$900.

Digamos agora que você resolva comprar um sapato no valor de R$200 e queira parcelar em duas vezes.

Cartão de crédito sem anuidade: Entenda as vantagens e como funciona

Ou seja, se você tinha R$900 de limite, agora você terá R$700.

Quando a próxima fatura chegar, você terá de pagar os R$100 do abastecimento do carro mais a primeira parcela do sapato que você comprou, ou seja, mais R$100.

Dessa forma, assim que você quitar os R$200 reais, esse valor volta a fazer parte do limite do seu cartão de crédito, totalizando R$900. Você só terá os R$1000 novamente, quanto quitar a segunda parcela de R$100 do sapato.

É muito simples calcular o limite do cartão de crédito. O problema, é que muitas pessoas se empolgam, seja por impulso ou por falta de acompanhamento, e acabam utilizando todo o limite do cartão de crédito e não tendo como arcar com a fatura quando ela chega.

Ou ainda parcelam tanto as coisas, que no fim das contas, acaba perdendo o controle.

Esse é o grande perigo do cartão de crédito.

Cartão de Crédito: Como manter suas finanças sob controle?

Quando fazemos uso de um cartão de crédito, há dois lados para ficar: ou ele vira seu aliado, ou você vira refém dele. E isso é delimitado por uma simples sentença: controle financeiro.

Quem nunca tomou uma atitude por impulso? Isso é normal, às vezes acontece. Mas quando se trata da vida financeira, é um risco muito grande. Ao utilizar a opção de crédito, ainda mais parcelado, não usamos dinheiro vivo. Embora ele represente aquele dinheiro. Isso gera, em algumas pessoas, um certo devaneio de que não gastou nada. O que acontece? Começa-se a comprar tudo no cartão de crédito. Parcelas vão e vem e não há acompanhamento de gastos.

O que acontece?

A fatura chega!

O susto chega.

E o dinheiro não vem.

Das duas, uma: ou usa-se o cheque especial para pagar o cartão deixando a conta negativa, ou a dívida fica solta, só acumulando, sendo necessário tentar um empréstimo para conseguir arcar.

Para evitar chegar a esse ponto, é muito importante manter a estabilidade financeira. E quando falamos em estabilidade, não queremos dizer o quanto se ganha. Mas o que se faz com o dinheiro.

Dar valor ao dinheiro é o primeiro passo para manter a vida financeira sadia.

O segundo passo, é fazer um levantamento de gastos e analisar o que é possível cortar.

Saber usar o limite do cartão de crédito é muito importante. Compras de mercado, compras do dia a dia, almoço… itens assim não são adequados para se passar no crédito.

O limite do cartão de crédito serve para te dar poder de compra e adquirir um bem de forma parcelada, e te dar condições favoráveis para arcar com o custo.

Por exemplo: Você precisa trocar a geladeira e arcar com o valor total de uma só vez, fica muito pesado no balanço. Dessa forma, você pode utilizar o cartão de crédito para comprar de forma parcelada. E sem juros, em muitos casos. Dessa forma, você sabe que durante um determinado período, todo mês em cada fatura você deverá separar o dinheiro equivalente ao valor da parcela daquela geladeira. E isso tem que estar no seu balanço mensal.

Se você pode arcar com cerca de R$500,00 no mês, e a parcela da geladeira já te custa os R$500,00, logo você não pode adquirir mais bens no crédito, certo?

Fazendo sempre um levantamento e um controle mensal das suas finanças, sua saúde financeira ficará cada vez mais estável. E isso reflete em todas as áreas da sua vida.

Que tal começar agora? Clique: Cotação de Cartão de Crédito.