Você já teve curiosidade em saber quantos de seus alunos possuem perfis no Facebook ou Instagram? Já fez a experiência de uso dessas redes sociais para disponibilizar materiais de apoio voltados à educação, ou promover discussões com seus alunos online?

Cada vez mais as redes sociais passam a fazer parte do cotidiano dos alunos e tem estado presente na educação. Mais do que entreter, elas podem se tornar ferramentas de interação valiosas para auxiliar no seu trabalho em sala de aula, desde que bem utilizadas. Mas afinal, qual o limite dessa interação? O professor deve criar um perfil profissional para se comunicar com os alunos? É claro que, em uma rede social, o professor não pode agir como se estivesse em um grupo de amigos íntimos. Ele tem que se dar conta de que está em um espaço público frequentado por seus alunos. Desse modo, no mundo virtual, os professores precisam continuar dando bons exemplos e devem se policiar para não comprometerem suas imagens perante os alunos. Deve-se tomar cuidado, para não se cometer erros como de ortografia, bem como de postar fotos indevidas.

Nesse texto, mostraremos algumas formas saudáveis de usar as redes sociais.

1. Disponibilize conteúdos extras

As redes sociais são espaços adequados para se compartilhar matérias e artigos relacionados à educação e materiais multimídia com os alunos, como por exemplo, notícias de jornais, sites e revistas, vídeos, músicas, trechos de filmes ou de peças de teatro que envolvam os assuntos trabalhados dentro de sala de aula, de forma complementar.

Os materiais até podem ser disponibilizados em grupos nas redes sociais, mas estes não devem estar disponíveis apenas no mundo virtual, porque alguns estudantes podem não fazer parte de algumas dessas redes. Para compartilhar materiais e exercícios é melhor utilizar espaços virtuais mais adequados e comuns, como a intranet da escola, o blog da turma ou do próprio professor. O foco deve estar sempre em promover a educação.

2. Promova discussões

Aproveitar o tempo que os alunos passam na internet para promover debates interessantes sobre temas do cotidiano os ajudam a desenvolverem o senso crítico e incentiva os mais tímidos a expressarem as suas opiniões. Provoque os estudantes a darem suas opiniões e participarem, propondo perguntas com base em notícias vistas nas redes, por exemplo. Essa pode ser uma boa forma de mantê-los em dia com as atualidades, o que é sempre cobrado nos vestibulares e em provas voltadas à educação.

Veja Também:
A importância do empreendedorismo na educação

3. Promova eventos e calendários

No Facebook, por meio de ferramentas como “Meu Calendário” e “Eventos”, você pode incentivar sua turma a visitar uma exposição, ir a uma peça de teatro ou ao cinema. Esses calendários das redes sociais ajudam bastante para lembrar os alunos sobre as entregas de trabalhos e datas de avaliações.

5. Organize um tira-dúvidas em prol da Educação

Combine um horário com seus alunos para um tira-dúvidas sobre os conteúdos aplicados em sala de aula. Vale usar os chats do Facebook ou grupos do WhatsApp para conversar com sua.

A grande vantagem de fazer isso é a facilidade de reunir os alunos em um mesmo lugar sem que haja a necessidade do deslocamento físico.

Cuidados a serem tomados nas redes sociais

Estabeleça as regras

Nos grupos criados nas redes sociais, não se costuma publicar um documento oficial com regras a serem seguidas pelos participantes. Essas regras geralmente são colocadas na descrição dos próprios grupos. Com o tempo, os próprios alunos vão condenar os comportamentos dos amigos que considerarem inadequados.

Não exclua os alunos que não possuem redes sociais

Os conteúdos obrigatórios, como os exercícios que serão trabalhados em sala, não podem estar apenas disponíveis nas redes sociais. A Educação requer inclusão, não exclusão.

O mesmo vale para as aulas de reforço. A melhor solução para esses casos é o professor fazer um blog ou mini site e disponibilizar os materiais didáticos nele (existem alguns sites próprios para isso).

Referente aos pais, é válido comunicá-los sobre essas ações nas redes sociais durante as reuniões e apresentar o tipo de interação proposta com a turma.