Investir é a melhor forma de conseguir guardar um dinheiro e ter uma segurança para o futuro, conheça alguns investimentos e a melhor forma de como investir.

Existem diversas formas de investimento, mas para saber qual melhor se encaixa é preciso traçar objetivos e analisar qual o perfil de quem está investindo. É preciso conhecer os tipos de investimento para saber a forma certa de como investir e analisar as vantagens e desvantagens de cada tipo.

Deve-se se atentar a alguns pontos antes de escolher o melhor investimento:

Risco da aplicação: Quer dizer o quão incerto é a aplicação, ou seja, a chance de retorno abaixo do esperado ou perder todo o investimento.

Rentabilidade: É a porcentagem referente ao retorno da aplicação, quanto aquele valor vai render no final da aplicação.

Prazo de investimento: Divido em curto, médio ou longo prazo, tudo depende dos objetivos e do capital inicial investido.

Custo e taxas: Os fundos de investimento necessitam de cobrir suas despesas e para isso cobram taxas administrativas dos investidores, por isso é muito importante saber qual o valor e como serão descontadas essas taxas.

Impostos: Os principais impostos que são aplicados são o Imposto Sobre Operação Financeira (IOF) e o Imposto de Renda (IR), a cobrança desses impostos é feita sobre o rendimento do investimento.

FAÇA AGORA SEU INVESTIMENTO

Após traçar os objetivos e estudar bastante os fatores que envolve um investimento, é hora de procurar a melhor opção, veja 5 opções de como investir.

A poupança é uma das formas mais comuns de investimento além de ser a que tem menos risco, mas claro que quanto menor o risco, menor o rendimento, na maioria das vezes as taxas de rendimento da poupança se equiparam à taxa da inflação. O rendimento mínimo estabelecido por lei é de 6% ao ano. As vantagens de investir na poupança é que não há incidência de Imposto de Renda sobre os rendimentos, não há valor mínimo para o investimento e pode-se realizar o resgate imediato. Como investir? A maioria dos bancos oferecem a opção de conta poupança.

Outro tipo de investimento é a previdência privada, muitas vezes é usado para complementar a aposentadoria e é considerada de longo prazo, tem a taxa de rendimento parecida com a poupança e quanto mais tempo sem retirar, maior o valor de rendimento. Neste tipo há cobrança de Imposto de Renda.

Investir em ações nada mais é do que comprar uma parcela de uma empresa, o poder sobre essa empresa depende da quantidade de ações que o investidor adquire e o valor da ação é medido pelo valor da empresa do mercado. Como investir? Por ser um dos investimentos com maior risco, antes de investir deve-se estuar o mercado e o ramo da empresa que se deseja comprar uma ação.

O governo federal também possibilita a compra de títulos do tesouro e podem ser adquiridos no site do Tesouro Nacional e o mínimo de investimento possível é R$ 30,00, o tempo de resgate depende do tipo de título adquirido. Como o governo precisa garantir sua reputação no mercado esse é uma das formas mais seguras de investir. O rendimento é depositado na sua conta bancária até a data do vencimento de resgate.

Os CDBs são certificados de depósito bancário e tem baixo risco já que os rendimentos só não acontecem se as instituições financeiras quebrem, e mesmo assim os bancos garantem o pagamento de R$250.000,00. Neste tipo de investimento é possível receber de duas formas, remuneração fixa e remuneração variável, a primeira é feita a partir de um acordo com o banco, já a segunda é calculada de acordo coma inflação.

Independente do tipo de investimento escolhido, deve-se sempre lembrar do objetivo e da quantia que se pretende juntar ao final do prazo, só assim é possível escolher a melhor opção.

VOCÊ TAMBÉM PODE SE INTERESSAR POR:

Como investir na bolsa de valores