Qual é o melhor plano de saúde para crianças? Se você é pai ou mãe deve se fazer esta pergunta.  Até porque a criançada de 0 a 10 anos precisa de assistência médica com mais frequência.

Até os primeiros 30 dias de vida, o plano de saúde da mãe que tiver cobertura obstetrícia é estendido para o bebê. Mas depois disso, o ideal é que a criança tenha um plano para ela.

Este artigo trará dicas para a escolha do plano perfeito para os pequenos.

A primeira orientação é que a decisão não deva ser tomada por impulso. É preciso uma avaliação da necessidade da família. A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) aconselha ao consumidor a se informar antes de assinar qualquer contrato.

FAÇA A SIMULAÇÃO DE PLANO DE SAÚDE AQUI

Você precisa saber que, atualmente, existem serviços de plano de saúde voltados para o público infantil.

Sabendo disso, uma dúvida pode surgir: é melhor contratar um plano de saúde para crianças completo ou coparticipativo?  E qual é a diferença entre eles?

Um plano completo é aquele em que só há o pagamento da mensalidade, sem cobranças quando você utiliza os serviços. Já o coparticipativo, você paga uma mensalidade e precisa pagar pequenos valores a cada exame ou consulta.

Assim, torna-se inviável fazer um plano de saúde para crianças coparticipativo devido ao fato de que os pequenos precisarem ir ao médico com muito mais frequência do que os adultos. Principalmente os recém-nascidos e crianças até 10 anos.

O mais indicado é um plano que a própria criança seja titular. Além disso, o plano não pode ter muitas restrições. Desta forma, é melhor que ele tenha os serviços de ambulatório para fazer todo tipo de exame e consulta e hospitalar caso a criança precise se submeter a procedimentos cirúrgicos.

Outra dica para o plano de saúde para crianças é checar a sua abrangência geográfica. Ou seja, se o serviço é regional ou nacional. Isso fará uma grande diferença se os pais costumam viajar com os pequenos. Como já foi dito, as crianças são mais vulneráveis e podem adoecer na viagem.

Caso a família não costume viajar com muita frequência, os pais podem contratar um seguro-saúde para as vezes que isso aconteça.

Observe também se o plano de saúde para crianças possui um atendimento perto de casa. Assim, os pais não terão transtornos ao levar o filho para uma emergência. Por isso, veja se existe hospital credenciado próximo à residência.

Fique de olho também nos períodos de carência. Algumas operadoras oferecem prazos menores com diferenciais para a criançada. É preciso pesquisar as melhores opções.

Ainda existe a preocupação com a rede de profissionais credenciados. É interessante conhecer os médicos que cuidarão dos pequenos. Se possível pesquise os currículos dos pediatras cadastrados no plano de saúde para crianças.

Você pode se informar também sobre a credibilidade da operadora do plano de saúde para crianças. Para isso, consulte o site da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

O que você achou destas orientações para a escolha do plano de saúde para crianças? É certo que a garotada é um bem mais precioso, então, todo o cuidado é pouco quando se fala em saúde.

TAMBÉM PODE TE INTERESSAR:

Plano de saúde para idosos: Veja as melhores opções e como escolher